Conheça o novo estudo sobre métricas e dados de atendimento e vendas por WhatsApp

Terceira idade e o chat-commerce. Entenda este público e monte sua estratégia de vendas online

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

O que você vai ler

Apesar das pessoas da terceira idade estarem cada vez mais ativas na internet, este não é o maior público consumidor dentro do chat-commerce e nas vendas online. No ano passado, segundo dados do Benchmark Conversational Commerce, as compras realizadas por pessoas acima de 60 anos representaram 4,83% em toda plataforma OmniChat durante 2020. Mas daí você me pergunta: por que investir meus esforços na terceira idade?

Temos bons argumentos: este é um público com poder aquisitivo considerável e com uma grande motivação para entrar para o mundo digital. Além disso, diferente dos jovens e adultos que são nativos digitais, os idosos necessitam de uma atenção especial, com uma equipe preparada que saiba informar com clareza e possa tornar a compra online mais fluida.

“Eu acho que tem uma oportunidade gigantesca das marcas atingirem este público, principalmente depois da pandemia. O idoso, que não era tão acostumado com o digital, aprendeu o WhatsApp, seja pra falar com a filha ou as netas” afirma o CEO da OmniChat, Mauricio Trezub. 

Confira todo o depoimento, dados e análises no chat-commerce no Brasil em nosso Benchmark Conversational Commerce. 

A seguir você vai entender melhor este público e receber dicas para montar estratégias assertivas para que seu chat-commerce conquiste de vez as pessoas da terceira idade.

Motivos para investir nas vendas online para a terceira idade

Alguns até dizem que “os 60 são os novos 40”. Afinal, os idosos desta década estão muito mais ativos, seja fisicamente como mentalmente. E, com o avanço da medicina, esta é uma população cada vez maior. 

Isso é notado em números no mundo todo, onde a população de idosos cresce em média 3% ao ano. Este número deve chegar a 1,4 bi em 2030 segundo a ONU. Já, no Brasil, 13% da população é formada por pessoas da terceira idade. Parece uma porcentagem baixa? Pense bem: ela representa cerca de 29 milhões de brasileiros, um número bastante alto que a sua marca deve levar em conta. 

Outro fato relevante que explica a importância  deste público para a sua marca é que o poder de compra de pessoas com mais de 60 anos alcança R$ 2,4 bilhões ao ano. Este é um público disposto a gastar, principalmente com saúde, conforto e alimentação. Além disso, 66% dos idosos já têm acesso à internet, seja por desktop ou smartphone, 97% têm celular e 45% já adquirem produtos e serviços no ambiente digital.

Diante disso, muitos idosos já colocaram as compras online na rotina e estão dispostos a consumir cada vez mais pela internet. Basta agora as marcas os ajudarem nesta jornada para que ela seja mais fácil e intuitiva. 

Pandemia. Um grande acelerador da inclusão digital na terceira idade

Não há como negar, a pandemia foi um marco para as plataformas digitais em geral. Mas, mais do que qualquer outra faixa etária, a terceira idade foi um público muito beneficiado pela internet neste momento. Afinal, eles tiveram que se isolar para se protegerem da doença que se mostrou mais agressiva nesta faixa etária. 

A prova de que este público teve que “se virar nos 30” para entrar na era digital é que, em março de 2020, as buscas por “como fazer compras online” cresceram 198% no Brasil, segundo dados do Google. Claro que não tem como saber se a pesquisa foi realizada apenas por idosos, mas tudo indica que sim, pois sabemos que este é o público que mais necessita de ajuda quando o assunto é meio digital. 


Diante do isolamento social, os idosos encontraram na internet uma solução para se manterem próximos aos netos, amigos e parentes em geral. Outro grande avanço nos meios online nesta faixa etária vieram dos idosos que ainda trabalham e tiveram que se adaptar às plataformas digitais para realizarem reuniões e se manterem ativos, mesmo que em casa. 

Com um maior domínio do meio digital, principalmente do WhatsApp, a terceira idade está ainda mais propensa a realizar compras online.

Chat-commerce facilita as vendas online

Diante das possibilidades de compra online, o chat-commerce é a melhor opção para este público. Primeiro porque o WhatsApp é um app popular nesta faixa etária. Segundo dados da operadora de telefonia móvel TIM, 98% dos idosos com um número da operadora têm o WhatsApp instalado no telefone

Sabendo disso, por que não facilitar para que os idosos tenham em seu celular o contato de suas lojas favoritas? Inclusive a sua marca? A possibilidade deste público se comunicar direto com um vendedor da loja torna a compra muito mais fácil. Afinal, falar com alguém real dá a este público a possibilidade de tirar dúvidas, conversar e negociar, além de dar mais segurança na hora de efetivar uma compra. 

Outra grande vantagem do chat-commerce é a fluidez na hora de se cadastrar, sendo muito mais intuitivo do que o e-commerce, canal que exige longos cadastros e até mesmo a aquisição de um app da marca. 

Imagine se você tivesse que ter um app para cada marca que consome? Não teria espaço no celular para tantas lojas, não é mesmo? Por isso o chat-commerce é muito mais interessante, pois com um único app (WhatsApp ou Facebook Messenger) você pode ter todas as suas lojas preferidas na palma da sua mão. Incrível, né?

Mas não basta ter a sua marca atendendo por chat. É preciso estar no chat-commerce de maneira profissional, centralizando todos os telefones em único número e tendo o controle total das conversas e dados das vendas online. Além disso, para conquistar a terceira idade, é preciso ficar atento às boas práticas neste meio. 

A seguir, separamos algumas dicas para que sua empresa conquiste de vez esse público tão especial. 

Seja claro nas informações

Você precisa ter um time preparado para ser claro e objetivo. Toda e qualquer informação sobre o produto deve ser passada com todos os recursos possíveis, como áudios, vídeos e imagens. Para este público, em especial, não se deve economizar em informações, pois todos os argumentos podem ser válidos e importantes para não deixar dúvidas sobre o produto ou a venda em si. 

Lembre-se que o chat é feito para ser conversacional. É importante manter uma conversa fluida e interessante, cheia de emojis e uma narrativa mais leve e, ao mesmo tempo, profissional. Tente se aproximar ao máximo a um discurso de vendedor de loja física simpático e atencioso, pois este é um público exigente que precisa dessa confiança para efetivar uma compra. 

Agilidade nas respostas

Este é um público muito exigente quando o assunto é tempo de resposta. Afinal, ninguém gosta de ficar esperando por uma mensagem, imagine um aposentado ou um avô cheio de tempo ocioso. 

Esta é uma melhoria que todas as marcas devem prestar atenção, não só a terceira idade. Mas este público em específico é mais exigente e tem mais dificuldade de diferenciar interações reais e bot. Então o segredo é manter uma conversa do início ao fim com um mesmo vendedor, para que o diálogo flua e não dê insegurança ao consumidor.  

Garanta um pagamento seguro e mostre segurança na hora de cobrar

Este é um público muito desconfiado quando o assunto é vendas online. O medo de ser vítima de golpe é constante, então é preciso ter muita cautela no momento do checkout. Neste sentido, é  fundamental ter uma plataforma robusta que gere um link de pagamento confiável com integração com as maiores empresas de pagamento.

Além disso, é necessário que os atendentes e vendedores estejam preparados para responder todas as perguntas e explicar com clareza todos os passos do checkout. Só assim este público fornece os dados sem medo e consegue efetuar o pagamento sem maiores dificuldades. Talvez com o auxílio de um óculos. Mas com um bom atendimento do início ao fim, este pode ser o começo de um bom relacionamento com a sua marca. 

Gostou? Então entre para o mundo do chat-commerce também. Vem falar com a gente, queremos ajudar a sua marca a entrar para o futuro das vendas online da melhor forma.

Notícias Relacionadas