Conheça o estudo sobre métricas e dados de atendimento e vendas por WhatsApp de 2022

Natal 2021: estratégias e tendências para você vender mais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

O que você vai ler

Está chegando a data mais importante para o varejo, a mais esperada do ano: o Natal 2021. Com o comércio funcionando amplamente no país e quase 60% dos brasileiros imunizados com a primeira dose, há uma grande expectativa de que, este ano, a data seja comemorada presencialmente, aumentando ainda mais as compras. Segundo  a Offer Wise Pesquisas, cerca de 123,7 milhões de pessoas devem ir às compras de presentes de Natal, com um gasto de  aproximadamente R$ 68,4 bilhões.



Roupas e acessórios serão os itens mais consumidos



O setor de moda foi um dos que mais sofreu na pandemia. De acordo com números da Pesquisa Mensal do Comércio, do IBGE, a queda acumulada em 2020 foi de quase 23%, na comparação com 2019. Mas  2021 veio para trazer esperanças ao setor. De acordo com projeções da Mosaiclab, as vendas de vestuário crescerão no Brasil em média 5,9% ainda este ano.

Refletindo esta tendência de aumento de consumo de roupas e acessórios, 61% dos consumidores afirmam que pretendem comprar roupas de presente de Natal, segundo a pesquisa da Offer Wise. E, claro, grande parte desse número vai preferir fazer compras online. Em apenas oito meses de 2020, a participação do e-commerce no varejo de moda global passou de 16% para 29%. E seguirá crescendo em 2021 – nos Estados Unidos, ela deve chegar a 34% ao final do ano.

Filhos são os que mais vão ganhar presente no Natal 2021



No Natal, pais e mães não se esquecem de presentear. É o que apontam os dados da pesquisa da Offer Wise, que, segundo ele, os mais lembrados na hora de presentear são os filhos, com 62% de respostas. Em segundo lugar, vem a mãe (45%) e o cônjuge (42%). Mas o amor próprio também terá seu espaço neste Natal, pois 69% dos consumidores pretendem presentear a si próprios nesta data.

Os presentes dos filhos colocam os brinquedos em segundo lugar na lista de itens que mais serão comprados, com 37% das respostas. Em terceiro lugar vem os perfumes, com 36%,  e em quarto, calçados com 36%.

Os consumidores vão preferir comprar pela Internet



As compras online vem em um crescimento constante desde o início da pandemia. Atualmente o Brasil tem 152 milhões de usuários de Internet, o que corresponde a 81% da população do país com 10 anos ou mais. E, seguindo a tendência das compras online, a internet (45%) será o principal local de compra dos consumidores no Natal, em seguida aparecem as lojas de departamento (43%) e o shopping center (40%). Das pessoas que vão comprar online, 21% pretende comprar todos os presentes pela internet, 31% deve comprar metade dos presentes e 37% respondeu que quer comprar quase todos os presentes.

O Instagram foi citado como canal de compra por 23% dos entrevistados, o que chama a atenção pro ser um meio relativamente novo para este fim. Mas os mais utilizados serão os sites (76%) e aplicativos (72%).


O brasileiro vai pesquisar muito antes de comprar.



Este ano, a inflação voltou a ser uma grande preocupação dos brasileiros.De agosto de 2020 a agosto de 2021, o IPCA(Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) acumulou 9,68% de aumento nos preços, bem acima da meta estabelecida de 3,75% pelo Comitê de Política Monetária para 2021. Esse índice reflete diretamente no poder aquisitivo dos brasileiros que, consequentemente, estão muito preocupados com os preços que vão gastar nos presentes de Natal.

Não é por acaso que, quando se trata da escolha do estabelecimento onde pretendem comprar os presentes, 55% são influenciados pelo preço. Já 39% escolhem o local por conta de ofertas e promoções; 24%, pela variedade de produtos; e 23%, pelo atendimento. E quando o assunto é pesquisa de preço, a internet também será o principal local para fazer essa comparação, de acordo com os entrevistados: 79% pretendem fazer pesquisa de preços antes de comprar os presentes, sendo que 83% vão utilizar a internet (sobretudo os sites e aplicativos e as redes sociais). Já 68% costumam fazer pesquisas de forma offline, principalmente nas lojas de shopping e de rua.

Dinheiro e cartão de crédito parcelado serão principais formas de pagamento

As principais formas de pagamento dos consumidores nas compras do Natal 2021 serão: dinheiro (48%), cartão de crédito parcelado (39%), cartão de débito (38%) e PIX (30%). Entre os que pretendem pagar parcelado, o número médio será de 6,3 parcelas, o que significa que o consumidor pagará a última prestação em junho de 2022.

O parcelamento de compra é reflexo direto da queda no poder aquisitivo, citada anteriormente. Segundo os consumidores, 49% pretendem parcelar as compras para ter condições de comprar todos os presentes, 43% afirmam que mesmo tendo condições de pagar à vista, preferem pagar desta forma para garantir sobra de dinheiro no orçamento e 28% para poder comprar presentes melhores.



Saiba mais sobre as tendências do Natal 2021 acessando o Infográfico de Natal da OmniChat.

Quer montar uma estratégia de chat-commerce para a sua marca e transformar conversas em vendas? Vem falar com a gente!

Notícias Relacionadas