Conheça o estudo sobre métricas e dados de atendimento e vendas por WhatsApp de 2022

As diferenças entre o chat-commerce e e-commerce

O que você vai ler

Quase 50% dos compradores estão abertos a comprar itens enquanto interagem com um chatbot, enquanto 71% deles afirmam estar dispostos a receber atendimento ao cliente ou suporte através de um aplicativo de mensagens. Toda a fanfarra está certamente ligada a duas realidades do varejo:

• Os compradores estão mais preocupados com o tempo do que nunca.
• Os compradores preferem se envolver em uma conversa do que com um botão.

Como resultado, o chat-commerce está singularmente posicionado para fechar o varejo de uma forma que o comércio eletrônico tradicional nunca conseguiu. E a razão tem a ver principalmente com a maneira como os dois canais de compras são projetados.

O chat-commerce, no entanto, é projetado para atender às nossas tendências humanas mais naturais: as tendências para se conectar, conversar e investir em produtos e serviços depois de adquirir a devida confiança e contexto para fazê-lo.

E a prova das deficiências do e-commerce tradicional está nos números: as taxas globais de conversão do comércio eletrônico quase não atingem a marca de 3%.

O chat-commerce traz consigo a promessa de mudar isso, ostentando taxas de conversão quatro vezes maiores que as dos sites de compras tradicionais. Onde o e-commerce tradicional é estático, de tamanho único e rígido, o chat-commerce é dinâmicopersonalizado e adaptável(especialmente quando a inteligência artificial é trazida à cena). Os compradores demonstram entusiasmo por isso, porque proporciona conveniênciatransparência e uma dose de humanidade. É uma via de mão dupla, onde o e-commerce típico é um beco sem saída.

Fonte: Forbes

Notícias Relacionadas